Translate

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

PSOL (EX PT) CONTRA PT

Simplificando : Vingança é prato que se come frio.

From GD/BYE


EXIGIR O FIM DE TODAS AS QUADRILHAS POLÍTICAS
Por Luciana Genro
Junto com Heloísa Helena, Babá e João Fontes, fui expulsa do PT por votar contra a Reforma da Previdência – a mesma que foi objeto da compra de votos através do mensalão.
Quem comandou a nossa expulsão foi  José Dirceu  e quem executou foi  Delúbio Soares, com a anuência de José Genoíno.
Conheço muito de perto todo este episódio da história brasileira. Condenados por corrupção ativa e formação de quadrilha, agora querem se passar por vítimas, como se fossem perseguidos políticos ou condenados sem provas. Nada mais falso.
Estão sendo condenados por crimes de corrupção, por “comprar” parlamentares da direita, por desviar verba publica e uma série de condutas que tem como maior vítima o povo brasileiro.
O voto do Min. Joaquim Barbosa cumpriu importante papel para sepultar falácias, na medida em que nada constrange mais do que a apresentação dos fatos concretos que provam que toda a articulação era promovida pelo então Ministro Chefe da Casa Civil.
Ou alguém duvida que José Dirceu tivesse o completo “domínio dos fatos”?
Se o Supremo não fosse composto por uma maioria de Ministros nomeada por Lula e Dilma a suspeita de uma perseguição política até poderia ser legítima. Mas não é o caso. 8 dos 11 Ministros que iniciaram o julgamento foram indicados por eles.
Seria então um complô dos Ministros do STF, nomeados pelo PT contra o próprio PT, que instigados pela mídia anti-petista julgam e condenam sem provas pessoas inocentes?
Alegação risível e patética que só serve para o PT tentar justificar o fato de que estes dirigentes condenados seguem filiados, e no caso de José Dirceu, ainda com considerável poder político no partido.
O falso discurso de defesa das garantias constitucionais também não cabe aqui.
Nenhum dos réus do mensalão está desprotegido como os pobres que caem todos os dias nas garras do sistema jurídico-penal.  O julgamento destes, em geral condenados e encarcerados em prisões imundas, não é notícia, exceto quando um juiz rebelde resolve soltá-los.
Aos réus do mensalão não falta dinheiro – quiçá ainda do Valerioduto – e ótimos advogados.
Sim, é verdade que o mensalão começou com o PSDB, que FHC comprou votos para a sua reeleição, que eles não foram sequer julgados e que a mídia pouco fala destes casos. (Mídia, aliás, que os dirigentes petistas criticam agora, mas que estando no poder há mais de 10 anos nada fizeram para democratizá-la.)
Acontece que a  impunidade de uns não justifica a impunidade de outros. É preciso que este sistema político podre seja julgado e condenado. Para isso, seus beneficiários – sejam os operadores práticos, sejam os mentores – terão que ir ao banco dos réus. José Dirceu não é o único que merece estar lá. Mas que ele merece, não tenho dúvidas.
É claro que a condenação de José Dirceu não significa que agora a impunidade de corruptos e corruptores vai acabar. Ao contrário. Condena-se um, mas o balcão de negócios da política FHC-Lula-Dilma continua o mesmo.
Ele é fundamental para o gerenciamento dos negócios capitalistas.
Por isso, aos que não aceitam fazer coro com a direita mas que também não querem  conviver com a corrupção como um método aceitável para governar – consequência da escolha feita pelo PT que  sucumbiu ao regime –  resta construir uma alternativa política.
O PT fez história, mas sua veia de esquerda tenta alimentar-se de uma passado que não mais voltará. E hora de olhar para frente e construir o futuro.
Luciana Genro, é advogada, ex-deputada federal do PSOL.

Comentário de GD/BYE
Observação
Data vênia Advogada, me poupe. Futuro? Desde quanto comuna sabe construir alguma coisa? Olhar para frente? Comuna só sabe olhar para trás e jamais conseguiu olhar nem o próprio rabo, não é? Quer dizer... Essa gente não se toca... Nunca.

Comentário de leitores

de: Jacutinga da Mata Atlântica noreply-comment@blogger.com
para: josecnas@gmail.com
data: 25 de novembro de 2012 07:29
assunto: [Alerta Total] Novo comentário em Barbosa ganha celular seguro para falar com Dilma,....
enviado por: blogger.bounces.google.com
assinado por: blogger.com


 R E P A S S A N D O 




Jacutinga da Mata Atlântica deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Barbosa ganha celular seguro para falar com Dilma,...":

Sr Morani :
De "inocentes", papalvos e basbaques, o inferno está cheio. "Unha e carne" só gente decente e honesta. Na esquerda, é hiena "comendo" hiena, urubu brigando com urubu pela mesma carniça e cobra enroscada com cobra se mordendo e todos lutando pelo poder e pelas vantagens, logicamente indevidas !! Os inocentes úteis, dizem que a direita, o PSDB, a mídia golpista, as "elites", o STF, o PIG e o escambau, são os que querem derrotar o Lula !!! Enquanto isto, DONA DILMA DETONA o Lula e o PT !!
Você realmente acredita que a Presidente e o Ministro da Justiça NÃO SABIAM das investigações de MAIS DE UM ANO da PF no QG do governo federal em SÃO PAULO, dirigido pela "amiga" pessoal de Lula e ex funcionária por 12 ANOS de Dirceu ??? Faça-me o favor de acordar para a realidade !
Dona Dilma levou semanas e semanas para demitir cada um de SETE ministros e MENOS de 24 HORAS para afastar ou demitir os envolvidos NESTE CASO !! Não lhe parece estranho, que este caso tenha sido DETONADO com Lula fora do país, com Zé Dirceu recém condenado e na véspera da divulgação de pesquisa IBOPE para 2014 ??? É a FAXINEIRA ANTI CORRUPÇÃO contra Lula, Dirceu condenado e o corrupto PT !! Já e já, Dona Dilma deixa o PT, entra para o PDT e passa a governar com o PMDB (sempre adesista), PSD, PSB e com alguns adesistas do PP, PR e até do PSDB !! Já a previsão para 2014, é difícil. Muitas hienas, urubus, cobras e lagartos brigando pelo que vai sobrar do Brasil !!
E a oposição e a maioria do povo honesto e decente, continua dormindo em berço esplendido !!!
Voeeii...
Quem viver verá !!

Gelio Fregapani Comentário 152 Parcila III



No País
Indústria Bélica – Enquanto, a burocracia impede firmas nacionais de fabricar até munição de armas leves; enquanto a nossa pequena industria bélica se desnacionaliza cada vez mais, temos uma boa notícia: A Avibras Aeroespacial fechou contrato de US$ 350 milhões para vender 36 plataformas de lançamentos múltiplos de mísseis ASTROS 2 para a Indonésia, segundo a ‘Janes Defence Weekly’. A operação comercial foi fechada durante a Feira Internacional de Materiais Militares Indo Defence, realizada em Jacarta. Trata-se do segundo grande contrato que a Avibras fecha com compradores no exterior desde 2008.

Favorecimento – Quando o Brasil ainda era pobre, conseguia construir estradas. A partir do FHC parou de construir e passou a ”vendê-las” com cobrança de pedágios, a pretexto de poupar as despesas de manutençãoO Rei do Pedágio chama-se Sérgio Andrade e conseguiu esse império durante o governo do PT e o fio de Ariadne teria sido montado por: Marília Andrade, Luis Favre, Lurian, Lula, Bia e Marta Suplicy entre outros.
 Sob o Governo Dilma, após a demissão dos principais corruptos do Ministério dos Transportes foram reiniciadas as construções, mas quanto ao pedágio?  A Presidente  conseguirá controlar?
O Estado e a sociedade precisam se envolver, antes que seja irrecuperável ou tarde demais.
(a iluminação em vermelho é de reservativa)

Operação Porto Seguro- Tudo indica que envolverá personalidades ainda mais importantes do que as envolvidas no processo do Mensalão.

Livro Segredos da Espionagem – Informo que foi publicada a segunda edição, ligeiramente ampliada. Os interessados façam contato via E-mail

Que Deus guarde a todos nós

Gelio Fregapani

Gelio Fregapani Comentário 152 Parcial II



A necessária energia. O País tem ou não tem projetos estratégicos?

A principal oposição a construção de hidrelétricas é do hipócrita Ibama. Acusa a construção de hidroelétricas de ‘afetar a vida de moradores’ das circunvizinhanças. A construção das hidroelétricas do rio Madeira foi postergada por vários anos porque um ecologista do Ibama ‘descobriu’ que a barragem interferiria no trajeto de bagres no período da desova. Muito da energia ainda não pode entrar no sistema nacional, pois a construção da rede de transmissão está embargada, por problemas ambientais.
O que evitou ‘apagões’ até agora foi o modesto aumento da produção industrial, quadro que pretendemos reverter e até a inconsequente Marina da Silva sabe que economia aquecida significa alto consumo de energia.
 Precisamos construir hidroelétricas, principalmente na Amazônia, onde as bacias têm potencial de gerar dezenas de milhões de megawatts de energia limpa. Falsos ambientalistas, Ministério Público e juízes enganados ou comprados fazem o possível para retardar Belo Monte, com o aplauso da imprensa paga, a serviço de interesses internacionais que buscam impedir o nosso desenvolvimento. Escondem-se atrás de ONGs preocupadas em “salvar” o planeta. O início das obras só se deu ano passado e essas obras sofrem paralisações e ataques.
Posso atestar, como testemunha ocular, que as paralisações na obra do Jirau, no rio Madeira não foram causada por reivindicações trabalhistas, mas sim insuflados pelos agentes e assalariados de organismos internacionais que operam através das ONGs na Amazônia. Em Belo Monte também, com mais razão.
O que se tem de concreto é a existência de verdadeiro lobby contra a construção das hidroelétricas. Difícil é saber como pretende essa guerrilha ambientalista a produzirem o alumínio e o aço e alimentar as fábricas de seus eletrodomésticos; com o petróleo poluente de que não dispomos suficiente? Com o carvão mineral, certamente importado?  Com a energia eólica, sem possibilidade de geração em escala? Com energia nuclear, talvez?
Na verdade pretendem é impedir a baixa do chamado ‘custo Brasil’, pois é sabido que a fonte mais barata de geração de energia elétrica é a hídrica, o que nos deu durante décadas vantagem competitiva em relação ao resto do mundo, tal a fartura de recursos hídricos de que dispúnhamos. Vantagem anulada pelo governo FHC ,em decorrência da ruinosa privatização do setor elétrico, que patrocinou, alinhando nossas tarifas (então as mais baixas do mundo) às internacionais, tornando-as das mais altas do planeta! Hoje um prometido corte nas tarifas  vigentes deverá ter efeito benéfico na competitividade da indústria brasileira.
O desafio está posto: é preciso atender a demanda de energia elétrica, sem a qual não haverá qualquer sorte de desenvolvimento. É evidente que esse desenvolvimento precisa ser ambientalmente sadio, mas o enobrecimento do ambiente costuma ser uma função da riqueza. Nada há de mais poluidor do que a miséria. No caso de Belo Monte, o nosso País não deve se intimidar. A construção da represa, já iniciada, corresponde ao interesse estratégico nacional de aumentar a produção de energia elétrica e de ocupar de forma racional e inteligente, o vasto território e reafirmar a autoridade do Estado Nacional sobre a área. Afinal, onosso País tem ou não tem projetos estratégicos?

Comentário Gelio Fregapani 152 26nov2012 -Parcial I


Comentário 152 - 26 de novembro de 2012
  

Assuntos: Perda de confiança no Governo, Acordos militares, e A necessária geração de Energia
 Gelio Fregapani
         A Confiança abalada

Esperanças nós as criamos por instinto. Algumas das atitudes da Presidente foram transformando a esperança em confiança, tais como o afastamento de alguns dos corruptos ministros herdados do Governo anterior e as medidas econômicas de cunho nacionalista. Houve também, algum freio nos movimentos ambientalistas e indigenistas, freios pequenos, é verdade, mas que alimentavam a esperança que fossem os primeiros de muitas outras. Recentemente, também agradou a demissão imediata dos figurões indiciados na Operação Porto Seguro, pois Lula teria pedido a Dilma para interceder e ela se negado a fazê-lo. A própria presença dela na posse do presidente do STF, contrariando a solicitação do Lula foi um bom sinal, apesar de sua expressão de “poucos amigos”.
Claro, nem todas as medidas mereceram elogios. As concessões à “Comissão da Vingança” é um tiro no pé, mesmo que seja para inglês ver. Entretanto, corre na internet uma notícia que, se verdadeira, é capaz de abalar a confiança conquistada até agora. Só não acabou ainda, com a esperança, porque pode não ser verdadeira. Eis a notícia:

“A senhora Dilma Rousseff, Presidenta do Brasil e Comandante- Chefe, das Forças Armadas, autorizou na ultima semana de outubro
o deslocamento do 58º Batalhão de Infantaria Motorizada do Exército, para o  município de Alto Boa Vista- localizado na região norte de Mato Grosso, um contingente considerável de soldados apoiados em uma artilharia pesada e com mais a cobertura de um potente helicóptero de combate aéreo, transformou as instalações da Escola Agrícola deste município em Quartel General. A missão das tropas é ajudar a FUNAI, na desocupação de centenas de famílias de produtores de suas propriedades reduzindo em 70%, a área territorial de Alto Boa Vista, em detrimento da criação fraudulenta de uma fictícia Reserva I ndígena Xavante. Caso essa vergonhosa batalha seguir avante, os brios e a gloria do Exército Brasileiro, ficarão manchados na história da Pátria, por conta da insanidade de sua atual Comandante. A ex-guerrilheira, que ontem desafiava e enfrentava as Forças Armadas em sua luta pela Soberania Nacional e pela socialização do país, agora, na condição de Senhora dos Destinos da Pátria Amada Brasil, se entrega aos caprichos dos interesses internacionais sobre a Amazônia. Desrespeitando a Constituição Federal e a legalidade do Estado de Direito, que permite a ampla defesa das causas e das liberdades civis, a Presidenta Dilma, manda um aparato militar ( Exército, Força Nacional e Policia Federal) invadir Mato Grosso e varrer do mapa, um município brasileiro, para dar lugar a implantação de mais uma Terra Indígena.”  
(a iluminação em vermelho é de reservativa)

O primeiro impulso é de acreditar, pois ordem parecida já ocorreu na Raposa-Serra do Sol, sob o comando supremo do Lula/ Tarso Genro.  Na ocasião o nosso Exército recusou-se a fazer esse triste papel, mas foi pouco; devia ter impedido a entrega para as ONGs.
Mentiras são comuns na disputa política, Entretanto, se essa notícia for verdadeira e for levada a cabo, acabou a confiança. Espero de coração, que não seja verdade, que seja mais uma mentira da suja psicologia política para nos antagonizar. Tenho conhecimento que, no Mato Grosso do Sul, ao contrário, o Exército está protegendo as terras produtivas das invasões dos índios, estes em grande parte são paraguaios. Paraguaios? Perguntareis. – Sim, paraguaios mesmo! Com a política da Funai de distribuir cestas básicas, levas e mais levas de índios e mestiços do Paraguai,da Bolívia, da Guiana e outros mais se adentram ao território brasileiro, só falando espanhol, e assim a Funai aproveita para aumentar a densidade indígena, reivindicando assim, mais e mais terras.
 Nossos índios não chegam a 0,5% da população, mesmo assim as reservas indígenas no nosso País já possuem 13% do território nacional e se dependesse da Funai breve seria 80%. As reservas são concedidas na suposição – falsa - de que aqueles enormes vazios são essenciais para que ela preserve sua cultura, mas isso não acontece, pois a maioria dos índios está integrada às práticas próprias da vida urbana. Uma boa parcela conta com televisão, geladeira, celular. Não obstante, eles não tiram das imensas extensões de terra ao menos o suficiente para a sua subsistência. Quase a metade recebe cesta básica. Nem plantam, nem caçam o que comem. Vivem da caridade estatal. Não culpemos somente aos índios. Não são eles que pleiteiam as reservas. Essas são aspirações de certa antropologia a serviço do estrangeiro.
 Pesquisa do Datafolha, encomendada pela Confederação da Agricultura revela que, 63% dos índios têm televisão. Questionados sobre o principal problema enfrentado em sua vida pessoal, a saúde fica em primeiro lugar com 30%. O emprego  em segundo, com 16%.  A ampliação das reservas, para eles, é irrelevante e não prioritária. Apesar disto as ONGs e a Funai, estão acelerando o processo de demarcação de terras indígenas, para  preparar a autodeterminação, controlando uma base territorial riquíssima, maior do que a maioria dos países. Com os métodos de Guerras de Quarta Geração retalharão o território brasileiro, em espec ial a Amazônia, dividindo-a em quistos, protegidos por uma força internacional de paz. A pretexto de defender os direitos dos índios, vão explorar nossas riquezas e recursos naturais. Tudo dentro da filosofia malthusiana da sobrevivência dos mais aptos.
Não adianta lamentar. Esta é a regra do jogo. Do grande jogo geopolítico. Talvez esteja na hora mudarmos o grito de “ Oba, gol!” para um “Chega!”, pois vai lhes custar mais caro do que vocês estarão dispostos a pagar”.
O fato é que o modelo das reservas provoca miséria entre os próprios índios. Na Raposa-Serra do Sol os arrozeiros foram obrigados a ir embora, deixando atrás de si uma legião de desempregados. Na terra agora sob o controle de militantes indígenas, não se produz quase mais nada. A maioria dos índios foi viver como favelados em Boa Vista. A razão é simples: ser de sangue indígena não quer dizer ter que viver como índio!



"lula O MOLUSCO SEMPRE TRANSFERE O QUE É PUBLICO PARA A PRIVADA"(jn)

28/11 - Grande ligação
  
Lula, foi-se o sossego! Vem BOMBA aí! No mínimo com dona  Marisa...Sabe como é mulher, mesmo que  diga para a "galega" que
dona Rose o acompanhava nas viagens oficiais  
e tinha  passaporte
diplomático, porque era portadora de certas malas diplomáticas... Vai dar galho!
Rose dizia que falava 'todos os dias' com Lula 
Superintendente da PF em São Paulo nega interceptação de 122 telefonemas entre ex-presidente e secretária
Tatiana Farah - O Globo - 28/11/2012
SÃO PAULO Um dos dez mil e-mails interceptados pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro mostra uma ligação próxima entre Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência em São Paulo, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 
Rose, que foi secretária de Lula no governo, é acusada de tráfico de influência e de receber favores financeiros do grupo liderado pelo ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Rodrigues Vieira. No e-mail, ela diz a Vieira que fala com o ex-presidente "todos os dias".
"Mandei uma notícia de última hora sobre a alta do PR e você não falou nada... Tenho falado com ele todos os dias; agora ele já está voltando à política e logo vou resolver se fico no gabinete", escreveu Rose em 29 de março deste ano. No dia anterior, a equipe médica que tratou o câncer de Lula na garganta havia confirmado o desaparecimento do tumor. Apesar de Lula ter deixado o cargo, Rose o chama de "PR", que significa presidente da República.
Enquanto o ex-presidente fazia tratamento contra o câncer, sua ex-secretária passava por uma cirurgia no ouvido, supostamente custeada pelo grupo de Paulo Vieira. Em outra correspondência eletrônica, um irmão de Paulo, Marcelo, que também está preso, afirma que é preciso pagar R$ 7,5 mil pela cirurgia, além de R$ 5 mil por um armário.
A procuradora responsável pelo caso, Suzana Schnitzlein, afirmou que a influência de Rose era maior do que a do cargo que exercia:
- Ela tinha trânsito livre dentro do governo federal.
Ao GLOBO, o superintendente da PF em São Paulo, Roberto Troncon Filho, diz que o ex-presidente Lula não foi flagrado durante a "Operação Porto Seguro" em nenhuma conversa comprometedora com sua ex-secretária Rosemary de Noronha.
- O ex-presidente não tem foro privilegiado. Se ele tivesse sido pego em algum crime, certamente estaria sendo investigado ou já indiciado. Não existe essa história de que foram interceptadas 122 ligações entre ele e Rosemary. Agora, como ex-presidente, ele ligou algumas vezes para o escritório da Presidência em São Paulo, o que é normal - disse Troncon.
 

Ex-assessora de Lula indiciada pela PF teve passaporte especial
Matheus Leitão - Rubens Valente - Folha de São Paulo
A Presidência da República concedeu um passaporte que prevê tratamento especial a Rosemary Nóvoa de Noronha em viagens internacionais para acompanhar Luiz Inácio Lula da Silva, então titular do Palácio do Planalto.
Entre 2007 e 2010, ela viajou com o então presidente para 23 países, em virtude de pelo menos 30 eventos --de posses de presidentes a encontros de chefes de Estado.
Rosemary emplacou aliado na Nossa Caixa e na diretoria da ANA
Planalto faz pente-fino em atos dos afastados pela Operação Porto Seguro
Rose, como é conhecida, ex-chefe do escritório regional da Presidência em São Paulo, foi indiciada na semana passada na Operação Porto Seguro da Polícia Federal.
Ela é acusada de fazer parte de uma organização infiltrada no governo para obtenção de pareceres técnicos fraudulentos. No sábado, Rose foi exonerada do cargo de confiança que ocupava.
Em janeiro de 2007, a pedido da Presidência, o Ministério das Relações Exteriores concedeu a ela um passaporte diplomático, conhecido como "superpassaporte". Caracterizado pela capa vermelha, ele é destinado a poucas autoridades.
O documento, emitido sem custo para o titular, permite acesso a fila de entrada separada nos aeroportos e torna dispensável o visto nos países que o exigem. O tratamento tende a ser menos rígido.

INTERESSE DO PAÍS
O passaporte de Rose esteve válido até 31 de dezembro de 2010, véspera da posse da presidente Dilma Rousseff. Em 2011, o documento não foi renovado. Não há registro de viagens internacionais de Rose a serviço do governo desde então.
O documento especial de Rose foi concedido sob a justificativa de ser do "interesse do país", um caso excepcional, já que o cargo que ela ocupava não consta da lista de autoridades do decreto que regulamentava a concessão à época.
O decreto 5.978/2006, assinado pelo ex-presidente Lula, dava os "superpassaportes" para presidentes, vices, ministros, parlamentares, chefes de missões diplomáticas, ministros de tribunais superiores e ex-presidentes.
Entre os países visitados por Rose estão Alemanha, Portugal (duas vezes), México, Cuba (duas vezes), El Salvador (três vezes), Rússia, Coreia do Sul, França, Inglaterra, África do Sul, Guatemala, Costa Rica, Paraguai, Venezuela, Chile, Argentina (duas vezes), Gana, Peru, Espanha, Ucrânia, Bolívia, Bélgica e Uruguai.
Em dezembro de 2007, ela foi com Lula à posse da presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Também participou da posse do presidente de El Salvador, Mauricio Funes, em junho de 2009.
No mesmo ano, acompanhou Lula na 2ª Cúpula dos países do G20, em Londres. Em 2008, novamente foi a uma cúpula do G20, em Seul, na Coreia do Sul.
HISTÓRICO
Em janeiro de 2010, a Folha revelou que filhos e netos de Lula haviam recebido, a pedido do ex-presidente, passaportes diplomáticos, também "por interesse do país".
As reportagens geraram uma ação do Ministério Público Federal para cassar os documentos. Quatro filhos os devolveram e outro o teve cancelado pela Justiça.
O Itamaraty resolveu alterar as regras de emissão 19 dias após a primeira reportagem: agora, só com "solicitação formal fundamentada" e com a divulgação no "Diário Oficial da União".
Entre 2006 a 2010, durante o segundo mandato de Lula, o Ministério das Relações Exteriores concedeu 328 passaportes diplomáticos por "interesse do país".


Comentário: Reservativa
Durante o desgoverno do lula, por 32 vezes a presença da doce "Rose" se fazia necessária nas viagens do "Turista por acaso" , não se sabe o que ela fazia de tão importante ( ou se sabe?) , o certo é que depois que lula deixou o desgoverno "Rose" (a doce Rose) não fez falta nenhuma para Dilma, que não a levou aparte alguma em suas viagens,  que não são mais que "reticencias" das do molusco engasgado, "voar é preciso, pagar é problema do povo". Uma questão de gosto para Freud explicar.

aa
"SEMPRE FICA UM POUCO DE SARNA , NAS INTERVENÇÕES DO SARNEY"(jn)


Carlos Chagas - Tribuna de Imprensa - 28/11/2012


Paulo Rodrigues Vieira, por sugestão de Rosemary Noronha, foi indicado pelo então presidente Lula para diretor da Agência Nacional de Águas. Por duas vezes, o plenário do Senado rejeitou a indicação. Coube ao senador José Sarney promover uma terceira votação, algo inusitado, quando se deu a aprovação.
 Um agrada ao outro…
Qual a leitura desse episódio que até hoje era desconhecido até de muitos senadores?

Que Rosemary Noronha, chefe do Gabinete da Presidência da República em São Paulo, tinha excepcional influência sobre o Lula, presidente da República. E que o Lula influía como ninguém sobre José Sarney, presidente do Senado, que por sua vez influía no governo indicando gente para diretorias de empresas estatais e penduricalhos.

Agora que Paulo Rodrigues Vieira foi preso pela Polícia Federal, acusado de corrupção, além de ser demitido por Dilma da diretoria da ANA, qual a conclusão a tirar? Claro que nem o Lula nem Sarney terão responsabilidade direta nas falcatruas do apadrinhado de Rosemary Noronha, mas que vai barro para todo lado, atirado sobre o ventilador do poder, isso vai.

Revela a História tratarem-se as influências de fenômeno corriqueiro no Brasil, desde Pedro Álvares Cabral, mas nem por isso de vez em quando deixa de haver curto circuito entre fios tão interligados. Rose agradou Lula, que retribuiu o agrado deixando Rose agradar Vieira, que foi agradado por Sarney, que agradou Lula para ser por ele agradado. É a República dos Agrados.


CPI DA ROSEMARY, NEM PENSAR

Se tem oposicionistas imaginando criar a CPI da Rosemary, seria bom desistir. A CPI do Cachoeira desmoralizou para sempre o instituto das CPIs. Não chegam a lugar algum, prestam-se a conluios partidários. No máximo, servem para a exposição de desconhecidos parlamentares por quinze minutos nas telinhas, geralmente dando vexame.

Já foi o tempo em que as CPIs ajudavam a Justiça e a imprensa a elucidar malfeitos e esclarecer vigarices. Os tribunais ficaram mais rápidos e a imprensa, mais ágil, registrando-se a inversão de valores. Hoje, as CPIs valem-se do noticiário e da tramitação de processos judiciais para elaborarem suas pautas. Em seus depoimentos, as testemunhas convocadas repetem o que já foi publicado e julgado.

Ainda mais porque dona Rosemary certamente repetiria Carlinhos Cachoeira e sua quadrilha, alegando o direito constitucional de permanecer calada. Também, se falasse…


O REGIME INICIAL DA PENA

Muitos mensaleiros estão recebendo penas inferiores a oito anos de reclusão, situação que lhes faculta seu cumprimento em regime semiaberto. Terão que dormir na prisão, mas passarão o dia em casa ou trabalhando onde a Justiça determinar. Trata-se de uma benevolência da lei, mas, descobriu-se agora, não é automática. Se o juiz quiser, no caso de penas inferiores a oito anos, poderá determinar que parte da condenação seja cumprida em regime fechado, quer dizer, na cadeia mesmo, 24 horas por dia.

Tem gente achando que será essa uma das últimas cartas do ministro Joaquim Barbosa a ser lançada na mesa do Supremo Tribunal Federal. Porque certos réus punidos com sete anos e penduricalhos, não com oito anos ou mais, correm o risco de a mais alta corte nacional determinar que fiquem no regime fechado, ao menos por algum tempo.
 

" ROSE@ DES GOV.COM.PT" (jn)

28/11 - Rose@gov
 Fernando Rodrigues - Folha de São Paulo 28/11/2012
BRASÍLIA - Um aspecto lateral me interessa cada vez mais nesses episódios de tráfico de influência dentro do governo: o que pode ser feito para esse tipo de crime ocorrer com menos frequência dentro do Estado?
O caso agora envolve a ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo, Rose Noronha. 
.
A Polícia Federal a acusa de ter cometido várias traficâncias. Pedia favores mequetrefes a quem não devia. Fazia indicações de pessoas para cargos sobre os quais não deveria ter a mínima influência.
Uma Polícia Federal atuante colabora para coibir crimes. Mas a prevenção melhora com boa governança, regras sólidas de comportamento e transparência num grau máximoO governo federal tem cerca de 20 mil cargos de "livre nomeação". São pessoas indicadas de maneira direta, sem a necessidade de passar por um concurso e sempre referendadas por alguma interferência política.
Exceto pela descrição do cargo e do salário, dados públicos, pouco se sabe desses "livres nomeados". A agenda de compromissos de tais funcionários é uma incógnita. Rose Noronha deve ter recebido muitas pessoas. Nunca saberemos com exatidão quem foi atendido nem os assuntos tratados por uma simples razão: inexiste controle a respeito.
Outro buraco negro são os e-mails com terminação ".gov". As mensagens eletrônicas equivalem hoje ao que foram os memorandos no passado. Onde ficam guardados esses e-mails funcionais? Quando serão liberados para consulta pública? Ninguém responde a essas perguntas no Palácio do Planalto.
Céticos dirão que mais transparência não impede corruptos e corruptores de marcar encontros fora dos prédios públicos e de usar e-mails particulares. É verdade, mas tudo vai ficando mais difícil. É a mesma lógica das casas com e sem cadeado -o ladrão prefere a que está sem tranca. No governo, o cadeado é a transparência máxima.

"LULA SEMPRE TRATOU A COISA PÚBLICA COMO PRIVADA(Jn)


30/11/2012 - 06h20

FHC acusa Lula de confundir interesses públicos e privados

PUBLICIDADE
DANIELA LIMA
DE SÃO PAULO

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse ontem que seu sucessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se esquiva de dar explicações sobre "as relações confusas que foram estabelecidas em seu governo" e criticou "a confusão entre o público e o privado" na gestão petista.
"Uma coisa é o governo, a coisa pública, outra coisa é a família. A confusão entre seu interesse de família ou seu interesse pessoal com o interesse público leva à corrupção e é o cupim da democracia."
O ex-presidente falou sobre o assunto durante uma palestra a prefeitos eleitos pelo PSDB em São Paulo.
Durante quase 30 minutos ele dissertou sobre a conduta, as bandeiras e o futuro de seu partido. Permeou todo o discurso com críticas ao PT, à política econômica e à conduta de Lula.
Vanessa Silva Pinto/Divulgação
Ex-presidente FHC particpa de evento com prefeitos eleitos do PSDB, no Jockey Club, em São Paulo
Ex-presidente FHC particpa de evento com prefeitos eleitos do PSDB, no Jockey Club, em São Paulo
"Temos que descupinizar essa confusão que está havendo entre o interesse público e o interesse privado. Essa é uma diferença essencial do PSDB que tem que ser mantida. E quando [for] um dos nossos, vamos contra ele."
Sua fala foi interpretada por aliados como uma referência à Operação Porto Seguro, que indiciou por suspeita de corrupção e tráfico de influência a ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo, Rosemary Noronha, figura muito próxima a Lula e ao ex-ministro José Dirceu.
Rose, como ela é chamada, conheceu Lula nos anos 1990, trabalhando com o então presidente do PT, José Dirceu, a quem assessorou por 12 anos.
Com a eleição de Lula, em 2003 ela foi nomeada assessora especial do gabinete regional da Presidência. Em 2005, se tornou chefe da unidade. De lá até 2010, fez 32 viagens com o ex-presidente.
Ela foi mantida no cargo em 2011, a pedido de Lula, pela presidente Dilma Rousseff.
Nunca acompanhou Dilma em comitivas internacionais. Só deixou o cargo no sábado passado, quando foi exonerada após a operação da PF ser deflagrada.
Durante a gestão do ex-presidente Lula, Rose exerceu grande influência, chegando a indicar apadrinhados a cargos de direção no governo --dois desses, os irmãos Paulo e Rubens Vieira, foram presos pela PF.
"O presidente Lula, ainda ontem, em vez de explicar as relações confusas que foram estabelecidas no seu governo e que deram em corrupção, foi se dar ao luxo de dizer que tirou não sei quantos milhões da pobreza. Tirou, porque mudamos o Brasil. A primeira grande redução de pobreza nesse período foi com o Plano Real", disse FHC, no início de sua fala.
Após a palestra, questionado sobre o conteúdo de suas críticas, FHC disse que "não tinha em mente" a Operação Porto Seguro quando fez o discurso. "Isso é norma geral", afirmou.
"Eu não gosto de entrar em detalhes. Não sei o que está acontecendo, não sou da investigação. Isso é geral. Não dá certo. O maior problema da nossa cultura política é o clientelismo e o patrimonialismo, a confusão do público com o privado. Isso vem do Império, vem da colônia, mas tem que acabar", afirmou.
Ainda durante a fala, FHC disse que o PSDB precisa ir às ruas protestar contra a corrupção. Ele citou o julgamento do mensalão e disse que o fato mais importante do caso é que "pessoas poderosas foram tratadas como cidadão comum". Procurados, o PT e Instituto Lula não comentaram as declarações.

Lula bebe bem, come mal e como todo bêbado esquece tudo .


Interrogatório fictício
Polica federal interrogando lula:
  PF      Isso, isso e aquilo?
     Lula       Enh  enh enh não sei não conheço
      PF     Dinheiro no exterior o que o sr diz?
     lula     Exterior, não guardo nada no exterior só dentro de casa , tem muito ladrão em SP.
Sobre Rosemary?
     Lula  Não conheço nunca vi, nunca comi.
PF    você  viajou com ela ao exterior 30 vezes.
Lula     Foi?    nem notei






 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

"A MIDIA DOMADA (JN)

ESSA NOTÍCIA VOCÊ NÃO VAI VER NA MÍDIA CONIVENTE


Dilma leva uma tremenda chapuletada de Angela Merckel

É a mulher "mais forte" do mundo falando para a ralé de terceira categoria.

Estas noticias não passam aqui no noticiário brasileiro. É tão idiota que acha que vai continuar a palhaçada que o Lula fazia no exterior.
Continuam com a propaganda enganosa do governo brasileiro de que tudo está bem por aqui. Dilma leva uma tremenda chapuletada de Angela
Merckel.


attachment (777×663)

" O BEBERÃO DE ROSEMERY" (JN)

Por Jorge Serrão

Foi o “Black Friday de Lula”

Em tese, um mito nunca morre. Mas os poderes míticos se enfraquecem. Seja por influência do Poder da Justiça ou do Poder Divino. O risco de condenação judicial provoca danos à imagem, ainda mais se acabar em condenação, com pagamento de multas, prisão e, pior ainda, perda de direitos políticos. Já a condenação divina pode custar mais cara ainda. Perder a voz ou a vida, por acaso, tem preço?

Eis os dois perigos atualmente sofridos pelo mito Luiz Inácio Lula da Silva. Não resta dúvidas de que a temporada de caça a Lula está abertíssima. A estrela máxima do PT corre o risco de sair ofuscada ou até apagada por várias investigações judiciais já públicas ou que ainda correm em segredo judicial: Mensalão parte 2, BMG-PT-Lula, Delta-Cachoeira, Petrobrás e Eletrobrás. Mas sexta-feira estourou a gota d´água contra Lula e seus parceiros: a Operação Porto Seguro – que até podia ter sido criativamente batizada de “Aguenta, Coração”... 

O caso mais grave é o conjunto de provas materias sobre a existência um Gabinete Paralelo da Presidência da República, operando no 3º andar do prédio da Previ, na esquina da Rua Augusta com Avenida Paulista, em São Paulo. O “escritório” servia para práticas de crimes de tráfico de influência e corrupção ativa. Em troca de muita grana, favores, “presentinhos” ou viagens, a quadrilha promovia fraudes de documentos públicos ou soluções pouco convencionais de problemas para empresas interessadas em fazer negócios ou licitações com o Governo Federal.

O batom na cueca vermelha de Lula é que todo o esquema era comandado por uma amiga muito íntima dele: Rosemary Novoa de Noronha, chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo –que acabou exonerada neste sábado pela irada Presidenta Dilma Rousseff. As investigações da PF indicam que a “Doutora Rose”, como era mais conhecida, recebia salário de de R$ 11.179,36 para servir ao ex-Presidente. Até sexta-feira, Rose era um “Porto Seguro” para o “Tio” Lula. Agora, se transforma em uma “Atração Fatal”.

Nos bastidores petistas, todo mundo sabe que Rose talvez só seja menos importante para Lula que a ex-primeira dama Mariza Letícia. Literalmente, Lula tomou um tiro no coração com a operação Porto Seguro da PF e do MPF. A desagradável surpresa aconteceu no momento em que Lula recebia, no palácio presidencial Rashtrapati Bhavan, em Nova Déli, na Índia, o prêmio Indira Gandhi pela Paz, Desarmamento e Desenvolvimento 2010. Em São Paulo, sem dúvida, foi armada uma arapuca para declarar guerra total a Lula, acabando com a paz dele – inclusive e principalmente dentro de seu apartamento, em São Bernardo do Campo.

Como o caso corre no famoso e providencial “segredo judicial”, são gigantescas as chances de não serem tornadas públicas as ligações telefônicas entre os super amigos Rose e Lula. As Velhinhas de Taubaté do PT já espalham na mídia amestrada a fantasiosa versão de que “não resta dúvida de que Lula não sabia das atividades ilegais atribuídas ao grupo, que integrava um esquema que produzia pareceres favoráveis aos interesses de grandes empresas junto ao governo federal”.




Comentário Reservativa:
Pela foto, se deduz que lula bebe bem, mas come mal.

" FORMULA HUM!!!! @ O POVO. COM.PT (jn)



29/11/2012
JCNascimerntyo
“FORMULA HUM!!!” 
Rose ultrapassa a o mensalão, Titio  não sai de sua cola.
Titio tenta “ultrapaciar”  pela esquerda e se dá bem em todas, já pelo direita tem recebido vários chega pra lá, dos fiscais de pista ( e bota pista nisso)
Nunca “nezze país” conseguiu chegar em primeiro mandatário, pegajoso na pista e fora dela espalha seus tentáculos até na grana do autódromo do mensalão.
Rose faz 30 viagem vestindo uma camisinha do PT por dia , a Galega nem sabe mais o que é isso. Titio não passa sem seu cheiro
Lula troca em suas nomeações o ideológico pelo  sorológico , e sempre aparece alguém,  levando whisk  para o porno-logico corporativo . 
 Seu advogado possivelmente,   basta o Bastos, dirá que ele nem sente cheiro, por “problemas”  de saúde.
Seu último exame etílico encontrou vestígios de sangue na corrente espumante.
Galega é o Rubinho da” Formula  hum!” do Titio
A galega nem abriu a boca, e nem tentou colocar o capacete, não havia espaço, enquanto sua adversária  “deitava e rolava” na terra e no céu,  era a diversão da tripulação..
E a gente pagando o tempo todo, PQP
Lula na cadeia é o que interessa, o resto não tem pressa.


Vamos as noticias


AO QUE TUDO INDICA, ESSE NOVO "CASO" VAI SER MAIOR DO QUE O MENSALÃO!...


Assunto: PF tem 122 gravações que revelam como Rose discutia negócios com "Tio" Lula!


Leia também e fique pasmo clicando em:

Por Jorge Serrãohttp://../undefined/compose?to=serrao%40alertatotal.net          25/11/20152

O MAIOR INIMIGO DA DEMOCRACIA, É A DEMOCRACIA(JN)

29112012



O governo colombiano, esta a negociar com as FARCs, uma trégua. Os terroristas que hoje matam assassinam, sequestram e causam terror, a toda a população colombiana, amanhã estarão a receber indenização por isto e até a processar os governantes de hoje por tentar impedir a sua ação.
            Eles estão a seguir os passos do que fizeram os terroristas de um país vizinho, em cujos terroristas foram anistiados, voltaram, tomaram o poder e hoje, não só recebem polpudas indenizações, como estão a processar os governantes de então.
            Brinquem com os seguidores de Gramsci, “acuse-os do que você faz,  xingue-os do que você é”.  “Sic transit glória mundi”.
            Não vou citar o país vizinho ao do Colômbia, mas vou dar uma dica, começa com “Bra”, termina com “Il”, e te um “s” no meio.

Afonso Pires Faria – Caxias do Sul, 
Postado por Coisas do Afonso às 08:55 

Noticia Ruim chega rápida

do Editor
Morre o Coronel Cyro Guedes Etchegoyen
Um dos precursores do Gabinete do | Ministro do Exército.
Na época, ainda na Esplanada dos Ministérios, no último andar
ficava a D2-DF, Chefiada pelo Coronel Cyro  Etchegoyen, muito mais
que um Chefe , Etchegoyen foi um amigo para cada um dos seus subordinados.
Diz-se que ninguém nesse mundo é insubstituível, mas para muitos amigos daquela época não achei o substituto a altura, uns graças a Deus ainda vivos, outros adormeceram eternamente, ficando apenas suas boas lembranças, Loureiro, Caldas, João Pedro, assim  como ainda estão por aqui, Lício,Bastos, João Maria.   O grupo era pequeno na d2DF, mas os serviços prestados muitos ainda podem ser vistos hoje,
A Rede Cruzeiro que uniu o Brasil todo, com possantes Transmissores Colins, fruto do trabalho do   Coronel Lício Maciel formado em  Engenharia eletrônica.  Insubstituível.... existe sim, e Ethegoyen foi um deles.
Descanse o sono dos justos. Nossos sinceros pêsames a família.

Dilma e o "domínio do fato"


joaovinhosa vinhosa
para nascimento777,min

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net 
Por João Vinhosa

Acionistas da Petrobras preparam-se para processar a empresa na Justiça do Brasil e dos Estados Unidos. O objetivo do processo é a obtenção de ressarcimento dos danos sofridos em decorrência de inúmeros atos lesivos à empresa, praticados, criminosamente, em beneficio de terceiros. Repletos de evidências de corrupção, além de sangrarem os cofres da Petrobras, tais atos afetam sua credibilidade e, conseqüentemente, provocam a desvalorização de suas ações. 


Entre os diversos aspectos a serem questionados na Justiça, destaca-se a proposital participação da Petrobras em sociedades altamente danosas aos seus próprios interesses. O presente artigo apresentará breves considerações sobre uma das sociedades que deverá ser alvo de questionamento, a Gemini, sociedade cujo objetivo é produzir e comercializar gás natural liquefeito (GNL).

A espúria sociedade Gemini

Formada pela Petrobras (com 40% das quotas) e por uma empresa privada (com os outros 60% das quotas), a Gemini, cuja razão social é GNL Gemini Comercialização e Logística de Gás Ltda, teve sua constituição registrada na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro em 12 de julho de 2004.

É de se destacar que, apesar de registrado em julho de 2004, o ato de constituição da Gemini data de 29 de janeiro de 2004, apenas 12 meses após o início do primeiro governo Lula. Diante do curtíssimo prazo de 12 meses para todas as providências necessárias (estudo de viabilidade econômica, negociações entre os parceiros, obtenção de aprovação dos órgãos competentes, etc.), inevitável se torna a pergunta: a Gemini é uma herança maldita do governo FHC com a sintonia fina ajustada pela equipe de Lula, ou a equipe de Lula se precipitou, entregando, sem as necessárias análises, o cartório nacional de GNL à sócia majoritária da sociedade?

É de se destacar, também, que, nessa mesma data, 29 de janeiro de 2004, os sócios celebraram um suspeitíssimo Acordo de Quotistas. Por meio de tal Acordo, a Gemini contratou sua sócia majoritária para a prestação de todos os serviços necessários à produção e comercialização do GNL. Duas conseqüências imediatas de referida contratação: 1 – a Petrobras ficou refém da sócia majoritária da Gemini; 2 – a Petrobras se obrigou a arcar com incalculáveis superfaturamentos, caso a sócia majoritária julgue conveniente superfaturar (legalmente, diga-se de passagem) os serviços prestados à Gemini.

É de se destacar, ainda, que somente em 21de outubro de 2004 – mais de três meses após seu registro – a Diretoria Executiva da Petrobras aprovou a participação da empresa na Gemini. E, mais estranho ainda: em fevereiro de 2004, já estava tramitando no CADE o pedido de aprovação de constituição da sociedade.

Nesta oportunidade, dos inúmeros atos lesivos à Petrobras no caso Gemini, será apresentado apenas os seguintes comentários sobre o citado Acordo de Quotistas.

O fraudulento Acordo de Quotistas

Conforme se vê nos itens 3.2 e 3.3 do Acordo, vencido o contrato por meio do qual a sociedade contratou por cinco anos os serviços de sua sócia majoritária, será feita uma concorrência para selecionar o prestador de serviço que oferecer o melhor preço à Gemini.

Acontece que o Acordo estipula que o sócio majoritário terá a preferência nessa “concorrência”. Em outras palavras: na hipótese de o sócio majoritário não apresentar o menor preço na “concorrência”, ele, ainda assim, poderá exercer a opção de ganhar o contrato, bastando, para tanto, que iguale seu preço ao do concorrente que apresentar o preço mais baixo.

Tomando como exemplo a prestação de serviços de transporte, serão apresentados, a seguir, dois fatos que demonstram porque citada “concorrência” é uma fraude.

Primeiro: Passados cinco anos de funcionamento da Gemini, a “sócia majoritária transportadora” que lhe presta serviços utiliza uma frota de várias dezenas de carretas especialmente fabricadas para transportar GNL. Por isso, ao se realizar uma concorrência para nova contratação, uma natural exigência impedirá qualquer disputa: o participante deverá possuir uma frota tão grande quanto a frota do transportador que ele pretende substituir. E, obviamente, não existe no mundo empresa que tenha, “na prateleira”, à espera de uma licitação, tamanha quantidade de tais carretas especiais.

Segundo: O direito de preferência, além de afugentar qualquer empresa séria da “concorrência”, possibilita a prática de imensos superfaturamentos contratualmente legais, levados a efeito pela detentora da preferência. Tal fato, já provado detalhadamente em outras oportunidades, será colocado à disposição da Justiça tão logo necessário.

Dilma detém o “domínio do fato”

A teoria do “domínio do fato”, segundo a qual, em determinados tipos de crime, a pessoa em posição hierárquica superior também deve ser responsabilizada, foi utilizada contra José Dirceu no julgamento do Mensalão.

A propósito, na tentativa de eximir Dirceu de culpa, em 18 de novembro de 2012, o Blog da Dilma publicou a matéria “Teórico do domínio do fato deve apoiar Dirceu”.

Em consonância com sua finalidade, o presente artigo não entrará no mérito da matéria acima citada. Porém, o artigo ficaria incompleto se deixasse passar a oportunidade de registrar o que ninguém poderá ter a ousadia de negar: o “domínio do fato” por Dilma no escândalo Gemini é extremamente mais evidente que o “domínio do fato” por Dirceu no Mensalão.

Se não, vejamos.

Dilma acumulou as funções de titular do Ministério de Minas e Energia e presidenta do Conselho de Administração da Petrobras de janeiro de 2003 a junho de 2005. E, nesse período, na área sob seu comando, foi detalhada e formalmente constituída a Gemini.

Mesmo tendo deixado o Ministério de Minas e Energia em junho de 2005 para assumir a Casa Civil, Dilma continuou a presidir o Conselho de Administração da Petrobras (cargo que só largou para se dedicar à campanha presidencial no início de 2010). Logo, até 2010, o assunto Gemini era da sua área de competência.

Até aí poderia ser alegado que o “domínio do fato” por Dilma no escândalo Gemini é equivalente ao “domínio do fato” por Dirceu no Mensalão.

Porém, tem muito mais.

Dilma foi informada sobre o escândalo Gemini por meio de diversas cartas protocoladas nos dois locais em que poderia ser encontrada: Casa Civil da Presidência da República e Conselho de Administração da Petrobras.

Artigos publicados sobre a sociedade no Alerta Total (
www.alertatotal.net) são categóricos. Entre tais artigos, destacam-se as séries “Dossiê Gemini” e “Geminigate” e o artigo “Você aposta na ignorância de Dilma?”, que, inclusive, reproduz carta com carimbo de recebido pela Presidência da República.

Matérias publicadas no jornal do sindicato dos trabalhadores na indústria de petróleo (Sindipetro-RJ) contém denúncias explícitas de corrupção na Gemini, É de se ressaltar que uma dessas matérias está emoldurada por uma charge chocante: uma pessoa segurando uma mala recheada de dinheiro, sendo que, na mala está gravado o nome da sócia majoritária da Gemini.

Tem muito mais ainda.

Contudo, finalizando, informo que, por razões didáticas, deixo para reforçar em outra oportunidade a afirmativa de que Dilma detém o “domínio do fato”. Mas, para evitar especulações, já adianto que tal reforço vem de correspondência por mim trocada com a hoje presidente da Petrobras Graça Foster (fiel escudeira de Dilma) e de manifestação da Procuradoria Geral da República sobre denúncia por mim feita ao órgão sobre tráfico de influência no caso Gemini.

João Vinhosa é Engenheiro - joaovinhosa@hotmail.com